Você sabe o que o seu cãozinho quer dizer quando abana o rabinho? Veja as dicas

Muitas pessoas acreditam que toda vez que um cachorro balança a cauda, significa que ele está feliz. Esta é apenas uma opção, já que os especialistas que estudam o comportamento dos cães, descobriram que os pequeninos demonstram suas emoções com diferentes movimentos das caudas.

Veja abaixo algumas dicas para você entender o que seu cãozinho está querendo te dizer:

1- Cauda com movimentos circulares

Este é o clássico rabo quando o dono chega na casa depois de um longo dia de trabalho. A emoção do pequenino é tanta que ele não consegue mexer o rabo, mas começa a mexer todo o corpo de forma circular. Isso significa que seu cão está muito feliz e ansioso para brincar.

2-Cauda com movimentos lentos

Eles tendem a mover a cauda muito lentamente e mostram uma expressão de grande concentração. Este movimento pode indicar que o cão não está em uma atitude muito amigável e que ele está calculando com precisão o seu próximo movimento.

3- Cauda reta e apontando para cima

A cauda, ​​totalmente ereta e com pequenos movimentos trêmulos, indica que o cão se sente ameaçado e em alerta. Distingue-se de outras ocasiões em que esconde o rabo entre as pernas, porque ele se sente confiante em poder enfrentar o perigo; e essa é a sua maneira de alertar outros cães para ficarem longe dele.

4-Cauda curvada para a direita


Depois de muitas investigações, descobriram que, quando um cão tem a cauda para o lado direito, isso indica muito mais probabilidade de ser amigável do que quando movem a cauda para a esquerda. Eles costumam ter essa posição quando se aproximam de alguém que conhecem, ao passo que quando o têm à esquerda é porque estão com um estranho e ainda não se sentem seguros.

5- Cauda entre as pernas

Quando estão com a cauda para baixo, indica que eles se sentem tristes, mas quando a situação é mais tensa, eles também podem colocar a cauda entre as pernas. Eles fazem esse movimento para protegerem sua área genital e indicam que estão extremamente assustados.

6- Cauda super agitada

Se você perceber que a cauda do seu cão se move tão rápido que parece um tremor, isso geralmente indica que está em um momento tenso. Ao ver este sinal, devemos dar espaço ao cão para esperar que ele se acalme; e tente identificar o que lhe causa tanta tensão para poder ajudá-lo.

7- Cauda curvada em direção à cabeça

Há muitas caudas que, pela própria anatomia do cão, já ficam nessa posição; Mas se esta não é a posição normal da cauda do seu cão, então isso indica que ele sente uma emoção extrema. Pode variar de extrema alegria a ser extremamente alerta e defensivo. Para estes casos, é necessário ter em conta o resto da linguagem corporal do cão para saber mais precisamente o que acontece com ele.

Sem dúvida, embora não possam falar, os cães são muito expressivos e aproveitam tudo o que têm para se comunicar conosco; tudo é uma questão de prestar um pouco de atenção aos seus sinais.

Convidamos você a compartilhar essas 7 dicas para que outras pessoas possam entender claramente as mensagens de seus cães, através dos seus rabinhos.

Traduzido e adaptado por: Eu amo os animais

Fonte: Zoorprendente

Resgatados de um confinamento indigno, os 9 cãezinhos não paravam de sorrir

Muitas vezes achamos que estar atrás das grades pode ser necessário para que algumas pessoas paguem por suas ações, no entanto, é lamentável saber que existem muitas pessoas trancadas em suas casas, sem nenhum motivo. E mais preocupante ainda é que, em seu confinamento, acabam levando consigo animais inocentes, privando-os da liberdade que eles tanto merecem.

Melanie Jayne Melville tinha levado ao extremo as condições insalubres de sua casa, colocando em risco não só a sua vida, mas a de vários cãezinhos, que estavam em condições extremas de abandono. Foi o suficiente para que alguns vizinhos de Melanie se queixassem para a polícia local, que se dirigiu até a residência para averiguação.

A inspetora Jilly Dickinson estava no comando e se surpreendeu quando, ao verificar a casa, ela encontrou 9 cãezinhos muito assustados, em condições inadequadas. A este respeito, Jilly comentou:

“A sala de estar, onde metade deles morava, estava suja e cheirava mal porque eles a usavam como banheiro. A outra metade vivia em um prédio anexo no jardim que também estava em más condições”.

Os cães viviam em um ambiente caótico e preocupante, seu comportamento mostrou que eles não estavam acostumados a espaços ao ar livre, o que lhes causou muitos problemas para socializar. Embora Melanie parecesse gostar dos pequeninos, ela não fez muito para salvaguardar sua vida e a dos animais indefesos.

A inspetora Jilly guiou-a com alguns conselhos para melhorar seu estilo de vida e poderia oferecer algo melhor para os cachorrinhos. A mulher teve um mês de prazo para mostrar que seria capaz de ordenar tanto caos, mas depois desse tempo, a inspetora chegou à casa e sua angústia aumentou, pois nada havia mudado, na verdade, tudo estava pior.

A felicidade surge quando a ajuda chega.

Os pobrezinhos estavam em alto risco, então a RSPCA cuidou deles, desconfortáveis e confusos, eles não sabiam como se comportar, então Jilly decidiu levá-los um a um para seu carro.

O medo dos cães cessava quando estavam nos braços dos socorristas, eles se aproximaram pacientemente e ganharam sua confiança.

Os pequeninos sorriam como forma de agradecimento.

Com o tempo os cãezinhos se tornaram amigáveis ​​e carinhosos. Sua ex-proprietária se declarou culpada por ir contra a Lei de Bem-Estar Animal, tendo que pagar multas e participar de um programa de reabilitação.

Com a colaboração de pessoas de bom coração, cada um teve um final adequado.

Levantemos nossas vozes contra o abuso de animais, assim poderemos salvar mais vidas.

Traduzido e adaptado por: Eu amo os animais

Fonte: Zoorprendente

Cãozinho recebe permissão para viajar com seu dono deficiente e se comporta melhor que muita criança

Já imaginou que coisa fascinante seria comprar uma passagem de avião e, de repente, encontrar-se com um enorme e fofo Malamute do Alasca como parceiro de vôo. Pois foi isso que aconteceu no vôo da “China Southern Airlines”.

Os passageiros viajaram com um lindo cãozinho, que recebeu permissão da companhia aérea para viajar com seu dono, que foi considerado deficiente, diagnosticado como emocionalmente vulnerável.

De acordo com a empresa aérea, o pequenino está qualificado para fornecer apoio emocional e foi aprovado em diferentes certificações de profissionais médicos.

O vídeo que foi publicado em uma famosa página da China, Weibo, rapidamente se tornou viral, com milhares de pessoas reagindo positivamente e expressando como seria feliz ter um animal de estimação educado ao seu lado, durante um vôo.

“Em comparação com algumas crianças irritantes, que ficam chutando os lugares de outras pessoas ou idosos que falam em voz alta, eu prefiro sentar-se com um cão de serviço, “ disse um dos usuários da plataforma.


‘Um cão tão bem educado e fofo. Eu não me importaria de estar ao seu lado’!

O cãozinho foi autorizado a voar sem nenhum custo, devido a particularidade do caso e da doença que o seu dono sofreu.

Embora algumas companhias aéreas permitam que os proprietários com deficiência viajem com seus cães, alguns documentos e certificados são necessários, que nem todos possuem.

Por mais que adoremos as crianças, sabemos que um dia, algumas delas já tirou o nosso sono ou a nossa paz em alguma viagem, por isso até entendemos aqueles que preferem viajar com um animal de estimação ao lado.

Infelizmente para eles, por enquanto, é uma possibilidade que só as pessoas com deficiência podem desfrutar.

Traduzido e adaptado por: Eu amo os animais

Fonte: upsocl