Ele foi abandonado depois de ter nascido um pouco “diferente”, mas nada o impede de ser um cão feliz

Não importa o que digam, nossos amigos peludos são seres que todos os dias nos ensinam a apreciar a vida. Sem dúvida, sua existência em um lar é uma bênção.

Cães não entendem limitações ou maldade, simplesmente são gratos, com seus corações transbordando lealdade e o desejo de ser feliz.

Cooper é um lindo filhote que conseguiu sobreviver às dificuldades que lhe foram apresentadas desde que nasceu. Este pequeno adorável nasceu com metade da espinha, uma condição genética conhecida como síndrome da espinha curta, porque suas vértebras são fundidas e comprimidas.

Cooper tem a metade do tamanho que deveria ter, portanto, sua deficiência é notável à primeira vista, no entanto, nada impediu seu desejo de viver e desfrutar de todos os dias.

Ele foi resgatado por oficiais de controle animal em 2017, perto de um filhotes de fazenda em Halifax, Virginia, e se mudou para Secondhand Hounds, um alto refúgio em Minnetonka, Minnesota, onde ele foi tratado para uma hérnia, os ácaros da orelha e vermes.

Os policiais estimaram que ele foi abandonado porque, devido à sua deficiência, ele foi impedido de ser vendido.

Depois de recuperar sua saúde, Cooper foi adotado por Elly Keegan, 32, e seu marido Andy, 33, que viviam com seus cães Skylar, Waylon e Tuva.

Quando o encontraram, seu estado era grave. Ele tinha sérios problemas porque não podia ir ao banheiro corretamente.

Felizmente, Cooper encontrou uma casa cheia de amor e carinho. Este casal não poupa em ajustar-se à deficiência de Cooper e atender às suas necessidades especiais.

“É difícil porque ele não pode fazer longas caminhadas e não pode gastar muito tempo em superfícies duras. Cooper tem que ficar em um lugar macio, como grama ou carpete”.

Parece que ele não tem pescoço e para olhar para trás, o pequenino tem que virar todo o corpo.

“Estávamos muito conscientes de que ele precisava de atenção médica constante. Temos a sorte de contar com o apoio do Secondhand Hounds e o ambiente certo para um cão com necessidades especiais”.

No entanto, isso não significa que não haja incidentes. Poucos meses depois de sua chegada, ele sofreu uma queda e fraturou o pescoço em cinco partes.
Alguns meses atrás, começou a mostrar sinais de dor novamente. Ele foi diagnosticado com uma infecção nos ossos chamada osteomielite, que felizmente poderia ser controlada com antibióticos.

Veja a história do pequenino, no vídeo...

La conmovedora historia de Cooper, un perrito con una rara condición genética

🐶❤ La conmovedora historia de Cooper, un perrito con una rara condición genética que encontró el amor en un hogar de Estados Unidos.Síguenos en Instagram 😏➡ https://goo.gl/xmkBrF#NoticiasRCN #AnimalLovers #Perro #Cooper #Perros #Dog #Dogs #Animals #InstaCute #USA #EstadosUnidos #Historias

Posted by Noticias RCN on Wednesday, 13 February 2019

Para ajudá-lo a se tornar mais independente, Cooper passou por uma cirurgia para facilitar suas evacuações.

Apesar de tudo, Cooper é um cão feliz que adora correr, brincar e abraçar seus donos.

Ele é considerado um candidato para um estudo de cães com espinha curta, realizado pela Purdue University.

A história de Cooper é um exemplo e serviu para incentivar as pessoas a dar uma oportunidade aos animais de estimação com necessidades especiais.

“Sua condição é causada pela endogamia e, para mim, é inconcebível que eles simplesmente o jogaram fora, quando os criadores perceberam que ele não lhes renderia nenhum dinheiro”.

Infelizmente, existem muitos cães com condições como os de Cooper que são sacrificados. Eles têm muito o que viver e Cooper é um exemplo real disso.

Essa é uma história que mostra amor verdadeiro. Cooper é membro da família que deu a ele essa maravilhosa chance de viver.

Traduzido e adaptado por: Eu amo os animais

Fonte: Zoorprendente

Leave your vote

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *