A história de Blondie, o pequeno pássaro que ficou sem penas, mas não sem amor…

Quando um pequeno periquito chamado Blondie veio morar com a família Escobar na Venezuela, seu nome parecia perfeitamente adequado. Coberto de penas amarelas brilhantes, o pássaro curioso iluminava todos os aposentos em que ele entrava.

Mas conforme Blondie crescia, sua plumagem começou a cair em tufos. Sua família não conseguia descobrir por que um passarinho tão feliz estava lentamente ficando careca.

“Ele não estava voando como de costume, levando-o a cair muito”, Isabella Escobar, irmã de Blondie, disse. “Eu achei estranho, mas meus pais disseram que ele estava passando por uma fase.”

Quando as penas de Blondie começaram a cair, além das patinhas e asas para a cabeça, a família Escobar decidiu que era hora de visitar um veterinário. O médico descartou a muda, dieta e possíveis infecções de pele, concluindo que Blondie estava arrancando suas próprias penas.

“O médico nos disse que estava estressado e é por isso que ele estava perdendo muitas penas, mas minha mãe e eu não acreditávamos”, disse Escobar. “Ele estava perdendo penas na cabeça e é impossível para um pássaro tirar penas de sua própria cabeça.”

A família de Blondie queria ajudá-lo, mas eles não tinham certeza de como. Então, um dia, Escobar estava percorrendo o Instagram e avistou um pássaro que poderia ter sido o irmão gêmeo de Blondie: Rhea o pássaro nu“.

Rhea havia perdido suas penas devido ao psitacídeo do bico e da pena (PBFD), um vírus que pode levar à perda permanente de penas, um bico enorme e um sistema imunológico fraco.

View this post on Instagram

Aloha friends!

A post shared by Rhea The Naked Birdie† (@rhea_thenakedbirdie) on

Mesmo vivendo do outro lado do mundo, Rhea ajudava a família Escobar a entenderem que Blondie não estava sozinha. Ela também forneceu uma visão muito necessária sobre como cuidar de seu pássaro com necessidades especiais e deixá-lo confortável.

“Nós lemos todos os artigos que pudemos encontrar sobre a doença na internet, porque nenhum dos veterinários sabia sobre a doença e não sabia como tratar Blondie”, disse Escobar. “Graças a Rhea, tivemos uma ideia de como cuidar adequadamente dele. Como sua pele fica muito ressecada, usamos óleo de coco ou vaselina para hidratá-la, e lhe damos muitas vitaminas em sua comida”.

Assistir Blondie perder sua habilidade de voar era especialmente difícil para a família. Mas eles trabalharam para dar ao pássaro curioso muitas maneiras de se entreter. “Eu sinto que a pior coisa que um pássaro pode passar é perder suas penas e não perceber“, disse Escobar. “Foi uma das coisas mais comoventes que tive que ver. Então eu tentei entreter Blondie mostrando a ele brinquedos e outros lugares ao redor da casa que ele poderia ir sem usar suas asas e ele os amava totalmente”.

Veja o pequenino Blondie nesse vídeo publicado no Instagram:

Blondie ocasionalmente fica frio, mesmo em um clima mais quente, mas ao contrário de Rhea, ele se recusa a usar roupas. Depois de algumas tentativas e erros, sua família encontrou a solução para mantê-lo aquecido. Agora, sempre que o passarinho está pronto para uma soneca, ele se aconchega dentro de um de seus brinquedos de pelúcia especiais.

Agora com mais de 3 anos de idade, Blondie se acostumou a não ter a mesma mobilidade que tinha antes. Ele gosta de estar na cozinha enquanto sua mãe cozinha, ou se sentar com sua irmã enquanto ela faz o dever de casa. Sua família está usando sua presença na mídia social para espalhar a palavra sobre o PBFD, assim como Rhea salvou Blondie.

“Para nós, Blondie é uma guerreira que sempre ilumina nosso dia toda vez que o vemos”, disse Escobar. “Ele nos mostrou que você deve amar com todo o seu coração todos os animais, não importa a sua aparência”.

Esse pequenino tem muita sorte por ter essa família que o ama tanto, não acham???

Traduzido e adaptado por: Eu amo os animais

Fonte: thedodo

Empresa de São Paulo cria o “Dia do cachorro”, onde os funcionários podem levar seus pets…

Muitas empresas recebem os filhos de funcionários para uma visita no dia das Crianças ou em alguma data especial.

A notícia boa que vamos dar agora e que esperamos ser copiada por muitos é que agora alguns funcionários sortudos poderão levar seus cãezinhos para o trabalho em um dia de evento especialmente criado para eles. Muito legal, não é???

A empresa farmacêutica veterinária “MSD Saúde Animal” deu o nome de Pet Day para esse dia tão especial, em que todos os funcionários do escritório, em São Paulo, levam seus cãezinhos para o trabalho.

O evento acontece às sextas-feiras, quando os funcionários trabalham apenas até o horário de almoço.

São esperados cerca de 70 pets na empresa ( Isso mesmo…70…você não leu errado, não, rsrs…).

A iniciativa foi criada pelo setor de recursos humanos da empresa há dois anos com o objetivo de fortalecer a cultura de amor aos pets.

Tudo é muito bem organizado com antecedência, para que algumas regras sejam cumpridas e tudo aconteça da maneira correta no dia. Todos os cães que comparecem ao evento são registrados pelo RH algumas semanas antes de o evento acontecer. Os cães presentes devem estar devidamente vacinados e não podem desempenhar comportamento agressivo.

No dia do evento, cada funcionário é responsável pelo seu pet, comprometendo-se a levar ração, tapetes higiênicos e manter a vasilha de água sempre abastecida. Para que a interação seja ainda mais divertida, os animais ficam soltos, interagindo entre si e com os demais funcionários.

De acordo com um estudo publicado em 2012 pelo “International Journal of Workplace Health Management”, uma empresa da Carolina do Norte, nos EUA foi analisada, e nela os cães dos funcionários foram liberados para acompanhá-los em um dia de trabalho.

Os resultados mostraram que aqueles que levaram seus cães tiverem níveis de estresse significativamente inferiores àqueles que não tinham levado.

A MSD Saúde Animal é uma empresa do Grupo Merck & CO. INC, uma das principais farmacêuticas do mundo que por mais de um século, tem trazido invenções para a vida, por meio de medicamentos e vacinas para muitas das doenças mais desafiadoras do mundo.

Ótima ideia, não acham???

Você gostaria que fosse adotada na sua empresa? Então, compartilhe, quem sabe a sua empresa não gosta da ideia também…

Fonte: revistaglamour

Cãozinho cego fica em êxtase após cirurgia para restaurar a visão!

O dom da visão é uma dádiva que muitos têm.

Por exemplo, como você descreveria a cor vermelha para alguém que não pode ver? Como você descreveria as flores, o céu ou o oceano?

No entanto, há alguma esperança. Algumas pessoas que sofrem de cegueira podem recuperar a visão, se estiverem qualificadas para cirurgia ocular.

Melhor ainda, não são apenas as pessoas que conseguem recuperar a visão… Os animais também podem… Ótima notícia, não é?

Um sortudo cãozinho teve a experiência de recuperar a visão, e sua reação emocionante diz tudo!

Quando Duffy, um cãozinho resgatado de 8 anos de idade, teve diabetes, o pobrezinho, rapidamente, passou de ser capaz de enxergar claramente até a cegueira total.

Seus donos ficaram arrasados ​​ao ver seu companheiro sofrer. No entanto, os veterinários conseguiram manter a condição sob controle, através de uma tentativa: a cirurgia para restaurar a visão do cão. Os primeiros momentos depois que ele tira suas ataduras são algo que Duffy e seus donos nunca vão esquecer. 

A “Dog Time” relata que um dos primeiros sinais da diabetes de Duffy foi quando ele começou a urinar na casa. Testes de açúcar no sangue confirmaram e a cegueira atingiu rapidamente. 

75% dos cães diabéticos ficam cegos devido à catarata , uma condição que progride rapidamente e tipicamente causa cegueira dentro de um ano após o diagnóstico. E foi o que aconteceu com Duffy, que em questãode três a cinco meses ele estava completamente cego.

Seu diabetes estabilizou-se com a ajuda de medicação, mas Duffy não era o mesmo sem sua visão. Eu só posso imaginar como ele deve ter se sentido, de ser capaz de ver sua amada família um dia a não ser capaz de ver nada, muito menos de seus rostos.

A família de Duffy não não ia desistir do adorável terrier. Seu tratamento e cirurgia foram realizados no Centro de Referência Veterinária em Malvern, Pensilvânia.

Os veterinários o colocaram sob medicação para controlar sua condição e acompanhar seus níveis de açúcar no sangue. Assim que os números estivessem estáveis, Duffy poderia passar por uma cirurgia.

A cirurgia custou US $ 5.000, mas para os donos de Duffy, o custo não foi nem um fator. Eles só queriam que seu cachorro vivesse uma vida feliz. A julgar pela reação do cão, foi missão cumprida após a cirurgia.

Duffy ficou emocionado por poder ver seus donos novamente, e sua cauda estava constantemente abanando. Para realmente apreciar esta história, você tem que ver o vídeo:

Enquanto a cauda de Duffy se ergue a mil e seiscentos quilômetros por hora, é possível ver como ele está realmente feliz e animado por ver sua família novamente pela primeira vez em meses.

Na verdade, ele está tão animado que até começa a dar uns gritos estridentes, sua maneira de mostrar lágrimas de alegria. É verdadeiramente reconfortante e tocante de ver.

Dr. Kevin Kumrow era o veterinário que regulava o diabetes de Duffy e, uma vez que ele estava estável para a cirurgia, o Dr. Brady Beale o operava.

Juntos, os dois médicos deram a este cão outra chance de viver uma vida feliz e realizada, e isso não poderia ter acontecido com um filhote mais merecedor.

O vídeo publicado no YouTube, pelos donos de Duffy, rapidamente se tornou viral e acumulou mais de 11 milhões de visualizações em pouco mais de um mês. Parece que todo mundo está feliz que Duffy possa ver de novo. É tão incrível que a visão de Duffy possa ser restaurada.

Que notícia boa saber que Duffy está enxergando e continua cada vez mais feliz com seus amados donos…

Traduzido e adaptado por: Eu amo os animais

Fonte: theanimalsrescuesite

Cavalo emociona ao dar último adeus ao seu melhor amigo humano

Wagner Figueiredo de Lima, 34 anos, e Sereno, seu fiel amigo, um cavalo, eram inseparáveis! Até que um dia, fatalmente, o jovem  Wagner teve um acidente, no qual ficou gravemente ferido e, infelizmente, não sobreviveu.

Eles moravam na Paraíba, e todos lamentavam a morte do jovem, inclusive seu amado cavalo.

Família e amigos se reuniram para se despedir do jovem no funeral e, Wando, o irmão de Wagner, sabendo do amor que Sereno sentia pelo seu dono, achou que o cavalo também gostaria de estar naquele momento importante.

Mas ninguém podia imaginar o que aconteceria quando o cavalo chegasse.

Quando o carro que levava Wagner chegou, Sereno se aproximou dele, como se realmente soubesse que era o último adeus a seu amigo humano. Ele começou a cheirar e circundar o veículo até que ele começou a relinchar, deixando todos impressionados.

Todos aqueles que testemunharam a cena ficaram comovidos com a reação do cavalo naquele momento.

Então ele recostou-se no caixão e se esfregou. Todos estavam convencidos de que ele estava triste porque sabia que não veria mais Wagner.

Sereno se juntou ao grupo de pessoas e caminhou juntos até o cemitério para se despedir dele. Durante toda a jornada, o cavalo relinchou sem parar.

Veja no vídeo, o momento em que o cavalo emocionou a todos:

Estava claro que Sereno estava sofrendo com a perda de seu amado humano…

Felizmente, Sereno não terá que lidar apenas com a dor. Wando cuidou dele e fez dele parte de sua família. Sereno continuará a viver em uma casa cheia de amor com um mestre que cuida dele, o ama e o protege.

Alguma vez você já se perguntou se os cavalos tem sentimentos?

Ao contrário dos seres humanos, os cavalos não sentem dificuldade em expressar suas emoções.

Uma nova pesquisa revela que a capacidade dos cavalos de entender os humanos é ainda maior do que se conhecia e, em alguns pontos, comparável apenas a dos cachorros.

O estudo da Universidade de Sussex em conjunto com a Universidade de Portsmouth, ambas no Reino Unido, mostrou que além de reconhecer rostos humanos, lendo suas emoções (como só os cães fazem), os cavalos guardam na memória os humores dessas pessoas.

Os cavalos têm percepção da nossa linguagem verbal e não verbal e utilizam gestos, olhares, sons e comportamentos como resposta. Se procurarmos entender o que expressam através de certas vocalizações e atitudes, conseguiremos estreitar o relacionamento e criar excelentes vínculos com eles.

Aposta-se que eles galopam sobre a Terra há cerca de 50 milhões de anos. Até hoje, porém, os cavalos são vistos por muita gente apenas como animais de competição ou como peças-chaves na rotina das fazendas. Apesar do grande porte, no entanto, podem ser criaturas dóceis que, a partir do convívio com o homem, desenvolvem algumas características que contribuem para o bem-estar e a qualidade de vida de quem tem contato com eles.

Estudos comprovam que, assim como os humanos, os cavalos utilizam músculos do nariz, dos olhos e dos lábios para alterar suas expressões faciais diante de diferentes situações. Além disso, por serem animais sensitivos, captam com facilidade as emoções de quem dita seus movimentos. E é justamente nesse momento que se cria o vínculo entre o bicho e o ser humano.

Essa é mais uma prova do quanto os animais sentem amor e também sofrem, concordam?

Traduzido e adaptado por: Eu amo os animais

Fonte: upsocl

Juliana Paes é criticada pelo ator Dado Dolabella por usar fantasia com penas de pássaro raro

Dado Dolabella, ator que se tornou vegano há quatro anos, criticou a atriz Juliana Paes, rainha da bateria da escola de samba Grande Rio, em um post no Instagram, que usou uma fantasia com penas do rabo de um pássaro raríssimo da Indonésia.

A foto de Juliana Paes desfilando foi destaque no post do ator, que também colocou as fotos de Viviane Araújo e Claudia Raia também desfilando na Sapucaí.

“Rainhas da hipocrisia representando uma sociedade que clama por paz e amor, causando o inferno na Terra para todos os outros terráqueos que nela habitam. “A compaixão pelos animais está intimamente ligada à bondade de carácter, e pode ser seguramente afirmado que quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem”, o ator escreveu e logo em seguida compartilhou um post no perfil “Bancada Vegana”.

Post de Dado dolabella cria polêmica

David Brazil, promoter que também faz parte da escola Grande Rio e é amigo pessoal de Juliana Paes, até tentou contornar, dizendo que o estilista responsável pela fantasia explicou que as penas são industriais. Dado não acreditou e respondeu:

“Ela mesma disse na entrevista, David. São penas raíssimas e vieram sei lá de onde. Sei que você trabalha para a Grande Rio, vai meter esse Caô pra cima de mois?”.

Dado parabenizou Thaila Ayla, Sabrina Sato, Juju Salimeni e outras por desfilarem com fantasias que não cometem “crueldade animal”.

“Gratidão em nome de todas as vítimas inocentes e indefesas, à todas as musas que desfilaram sem crueldade animal. Usando a criatividade e bom gosto driblaram o caminho mais fácil, a exploração dos animais. Vocês têm todo o meu respeito e admiração pela atitude diante de tanta indiferença pelos vulneráveis!”

Após saber que Viviane Araújo, na verdade, cabelo humano em sua fantasia, Dado se desculpou com a rainha do Salgueiro:

“Peço perdão por divulgar que a Viviane Araújo usou crina de animais, estava escrito no Portal G1. Depois de alguns alertas por aqui, fui conferir e foi cabelo humano natural. Parabéns pra todas que escolheram desfilar sem penas reais. Não há beleza aonde tem sofrimento”.

Veja o que Dado diz em seu post:

Claudia raia também foi criticada pelo ator.

Fonte: Extraglobo

Cãozinho visita seu dono em coma, na UTI e médicos ficam surpresos com o que acontece

Nossos amigos peludos são seres únicos e maravilhosos, seu amor e lealdade são realmente incondicionais.

Teddy é um belo e adorável cãozinho de 5 anos, que se tornou um herói depois que seu proprietário, Andy Szasz, que estava na UTI, acordou do coma, assim que recebeu a visita do pequenino. Existe explicação para isso? Sim… É puro amor.

A saúde de Andy, engenheiro civil, não era boa. E sua esposa, Estelle, de 52 anos, decidiu perguntar à equipe do hospital se ela poderia levar Teddy para visitar seu marido.

Após algumas reuniões para discutirem o caso, os médicos deram a autorização e Teddy recebeu permissão especial do pessoal do “Southampton General Hospital” para visitar seu dono amado, de 65 anos, que foi levado para a UTI após sofrer pneumonia, depois de uma batalha contra o câncer intestinal.

“Minha esposa colocou Teddy no meu peito e ele me acordou. De certa forma, acho que ele é meu anjo da guarda”.

Os médicos ficaram totalmente surpresos depois que o pequenino conseguiu acordar Andy do coma induzido. Ele abriu os olhos três dias antes dos médicos planejarem fazê-lo.

Os médicos e enfermeiros ficaram tão surpresos com a reação do paciente após a visita de seu amado animal de estimação que permitiram visitas regulares ao hospital para ajudar na sua recuperação.

Definitivamente, Teddy é um anjo na terra que vive com Andy e Estelle. Atualmente, ela está mudando mais vidas como cão de terapia, com visitas a hospitais, hospícios, centros de atendimento e escolas em todo o país.

“Teddy foi admitido como cão de terapia em novembro e fizemos nossa primeira visita ao hospital pouco antes do Natal. Foi realmente incrível ver os sorrisos nos rostos de pacientes, enfermeiros, médicos e visitantes”.

Este pequeno adorável recebeu um prêmio especial da “RSPCA”, em seu evento anual de honra, realizado na Royal Society of London em 2017.

Andy disse que é eternamente grato a Teddy por acordá-lo do coma em 2016.

“Teddy é um cachorro tão notável. Ele é inteligente, engraçado, leal, carinhoso. Isso realmente roubou meu coração quando nos conhecemos. Eu sempre digo às pessoas que eu salvei Teddy e ele me resgatou”.

O desejo de Andy era compartilhar o grande amor e dedicação de Teddy como cão de terapia, assim seria uma maneira de reembolsar o maravilhoso trabalho de caridade que o “Southampton General Hospital” realizou para encorajar os pacientes e funcionários do hospital geral.

“E Teddy ama todos os mimos que ele recebe. É incrível como os animais influenciam nossas vidas”, disse Andy.

Compartilhe essa linda história de amor com seus amigos e familiares…

Traduzido e adaptado por: Eu amo os animais

Fonte: Zoorprendente

Absurdo: Mulher gasta US$ 1.500 em cirurgia porque achava seu gato “muito feio”

Milhares de usuários das redes sociais, assim como os defensores de animais estão indignados com o tratamento que um gatinho na China recebeu, simplesmente por um mero capricho de sua dona. A mulher, cujo nome ainda não foi revelado, não se conformava, dizendo que os olhos do seu gatinho eram “muito feios”, então ela decidiu submete-lo a uma cirurgia plástica para alterar suas pálpebras.

O gatinho vive na cidade de Nanjing, no leste da China.

A cirurgia de pálpebras humanas é extremamente comum na Coréia do Sul e até se tornou uma das mais procuradas do mundo, após a lipoaspiração e o aumento dos seios. Apesar da enorme popularidade que esta cirurgia ganhou entre os asiáticos, os usuários das redes ficaram chocados com alguém capaz de submeter um animal a esta cirurgia.

A cirurgia chamada “blaferoplastia” envolve a adição de uma dobra de pele na pálpebra para torná-la maior.

Um funcionário do hospital onde realizaram a operação, cujo nome não foi revelado, confirmou à imprensa que realiza esse tipo de cirurgia em cães e gatos com bastante frequência.

“A cirurgia é muito popular, especialmente entre os donos de cães que querem participar de competições.”

No entanto, outros veterinários que não pertencem a esse hospital garantem que é um risco muito grande que não é necessário, uma vez que não contribui em nada para a saúde do gatinho.

“Nós nunca concordaríamos em submeter cães ou gatos ao estresse de um bisturi se não fosse por razões de saúde.”

As imagens mostram o gatinho terrivelmente inchado e é óbvio que ele está passando por muito estresse e dor. Suas pálpebras parecem muito inflamadas e ele tem uma série de pontos como resultado da intervenção cirúrgica. O preço que a dona do pobrezinho inocente pagou para submetê-lo a este procedimento, totalmente desnecessário, chegou a US $ 1.500 .

A operação foi realizada no Rupeng Pet Hospital.

Especialistas indicaram que algumas raças que podem até se beneficiar de cirurgias estéticas para poder respirar melhor, mas se o procedimento não for estritamente necessário, nenhuma operação deve ser realizada. Os porta-vozes da “Humane Society International” e da “PETA” levantaram suas vozes para ajudar a aumentar a conscientização sobre essa prática terrível.

“Todos os animais são lindos . Operá-los por razões puramente estéticas não é amigável ou sensato. Nós devemos amá-los como eles são.”

Os comentários nas redes bombardearam a dona do pobre gatinho. Muitos afirmaram que uma pessoa que não consegue ver a beleza de seu animal, simplesmente não deveria ter animais de estimação.

“Se você quer mostrar algo legal para seus amigos, é melhor comprar um colar”.

Nós somos totalmente contra esse ato de abuso animal. É inaceitável que um veterinário concorde em realizar uma cirurgia deste tipo por razões simplesmente estéticas.

Se você também é contra esse tipo de abuso, compartilhe essa história para exigir que medidas sejam tomadas contra essas cirurgias terríveis.

Traduzido e adaptado por: Eu amo os animais

Fonte: Zoorprendente

Kitbull, o curta metragem que está fazendo milhares de pessoas chorarem

Para quem gosta ou é fã de filmes e curtas de animação, a Pixar está presenteando, mais uma vez, com um maravilhoso e emocionante curta metragem. Mesmo quem se julga frio e extremamente racional acaba comovido com a perspectiva humana e doce que este estúdio de animação dá às suas histórias.

Recentemente, um novo curta-metragem de animação chamado Kitbull foi lançado no Youtube; dirigido por Rosanna Sullivan e Kathryn Hendrickson. Nesta produção de quase 9 minutos, uma bela história é narrada, onde os protagonistas são gatinho de rua e um cãozinho.

Sabemos muito bem que muitas das criações da Pixar tentam trazer às pessoas uma mensagem de amor, tolerância e esperança. Eles nos ajudam a tomar consciência de muitos dos males que afligem o mundo e qual é a melhor posição para lutar contra eles e fazer deste planeta um lugar melhor para todos os seus habitantes, incluindo sobretudo a natureza.

Kitbull não é exceção. Nesta pequena e bela produção, um assunto muito sensível é tocado por todas as pessoas que amam animais; O abandono e maus-tratos aos animais de estimação.

Veja o vídeo:

O curta dirigido por Rosanna Sullivan considera como protagonista um cão da raça Pitbull, que em muitas ocasiões foi discriminada e atacada, por sua suposta tendência à agressividade.

Como podemos ver todos os dias em casos reais, bem como neste curta-metragem de animação, tudo o que se fala dos cães desta raça é uma mentira, porque em muitas ocasiões eles provaram ser animais nobres, com um coração enorme e capaz para mostrar grande afeto por seus mestres.

O curta da Pixar, lançado em 18 de fevereiro, já é sucesso absoluto. Elefaz um apelo à adoção responsável de animais de estimação, à consideração de cães, gatos e outros animais, como seres que merecem carinho e respeito. Criaturas capazes de expressar, como nós humanos, lealdade, amor e nobreza.

No Youtube, o Kitbull já tem mais de 16 milhões de visualizações e centenas de comentários. Entre eles, muitos afirmaram que esta história os fez chorar, rir e acima de tudo: refletir.

Veja quantas vezes quiser esta bela produção. Se você gostou, se tocou seu coração como aconteceu com milhões de pessoas, convidamos você a compartilhá-lo em suas redes sociais. Seus amigos vão te agradecer!

Traduzido e adaptado por: Eu amo os animais

Fonte: Zoorprendente

A impressionante transformação de Odin, o cão que se livrou de um verdadeiro pesadelo

O pobrezinho parecia ter saído de um filme de terror

A história desse cãozinho é o sinal mais claro de que a verdadeira beleza está no interior, só podendo ser vista pelos olhos da alma. Esse pequenino, chamado Odin, foi resgatado em outubro de 2018, depois que seus donos, que, além de mantê-lo acorrentado por toda a sua vida, o abandonaram completamente.

Quando Odin foi resgatado por “Southern Pines Animal Shelter” e “Southern Cross Animal Rescue”, do Mississippi, ele foi designado para sua mãe adotiva Sydney Schelkopf. Ninguém podia acreditar no estado em que o pobre animal estava.

Sydney disse que o cachorro parecia estar vindo de uma história de terror, sua aparência era desoladora e sua saúde muito pior.

Ele estava extremamente magro, quase sem pelos, coberto de feridas, com dentes quebrados e incrivelmente fraco, tinha um cheiro pútrido devido a suas horríveis infecções de pele “, disse Sydney.

Felizmente, a vida dera a Odin uma segunda chance. Quando chegou à sua nova casa, o filhote parecia confuso, era como se pela primeira vez tivesse espaço para se mover e explorar livremente.

Pouco a pouco, Odin descobriu que aquele lugar era seguro e que ele estava lá, para ser amado. Inicialmente o cãozinho chegou àquela casa, temporariamente, mas logo estava conquistando o coração da jovem mulher, até que não havia como voltar atrás.

Ela só não podia mais deixá-lo ir, Odin tinha encontrado sua família para sempre.

“Na segunda noite em que estava em casa, ele criou coragem e foi para a cama comigo”, diz Sydney. “Ele ficou na cama e me jogou seu corpo ossudo, olhando para mim com olhos tão sinceros e suspirou, me abraçando de um jeito tão amoroso. Eu sabia que Odin finalmente encontrara o lugar onde ele precisava estar”.

A transformação de Odin não foi fácil; mas, para sua sorte, ele tinha alguém que o amava e queria dar-lhe todo o apoio e cuidado, então pouco a pouco o pobre cachorro estava se curando.

Não foi fácil, ele passou por muita coisa, uma vida inteira de abuso e negligência, o pobre cachorro foi morar em um lugar onde ele foi acorrentado para finalmente ter uma casa.

Gradualmente, o filhote vem recuperando a esperança e em sua mudança física sua recuperação pode ser notada, agora ele parece completamente melhor ; No entanto, ele ainda deve passar por tratamento médico para melhorar sua saúde, por enquanto ele está em tratamento para tratar o dirofilario, (verme do coração ) e, como isso melhora, ele terá que passar por uma cirurgia para os dentes.

Enquanto este cãozinho está cheio de amor e querendo seguir em frente, ele vai conseguir tudo, pois no momento ele é muito feliz, sendo mimado e amado por sua mãe humana, que o enche de abraços e carinho.

Traduzido e adaptado por: Eu amo os animais

Fonte: Zoorprendente